quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

Cálculo de Insulina

A insulina é um hormônio produzido pelo pancrêas cuja função é promover a entrada de glicose nas células.
A não produção deste hormônio acarreta a patologia denominada Diabetes Mellitus tipo 1,ou ainda a resistência a sua ação gera a Diabetes Mellitus Tipo 2.
A diabetes tipo 2 geralmente não necessita do uso de insulina sintética,apenas comprimidos hipoglicemiantes,é mais característica em idosos e esta muito ligado a hábitos de vida inadequados.
No entanto a diabetes tipo 1 é totalmente dependente de insulina uma vez que o pancrêas nestes casos não produz hormônio algum,por este motivo também é chamada de diabetes insulino dependente,ou ainda diabetes juvenil uma vez que atinge principalmente crianças,adolescentes e jovens adultos.
Para estes pacientes o uso de insulina diariamente é vital,por este motivo cabe ao profissional de enfermagem estimular o paciente a se tornar autosuficiente na administração da medicação.
Existem 2 tipos comuns de insulina a Regular que tem ação rápida e seu aspecto é cristalino,é a mais utilizada em casos de emergências glicemicas uma vez que sua absorção é rápida.
O outro tipo é a insulina NPH que tem ação lenta e aspecto leitoso,é mais utilizada no controle da glicemia diária não tendo bom resultado em situação de emergência.
A grande maioria dos pacientes utilizam a insulina em sua via de administração SC embora existam insulinas para praticamente todas as vias,esta via é a de escolha pois é simples para o paciente se auto aplicar e promove menos dor e desconforto para o paciente;para isto utiliza-se de uma seringa e agulha especial,a seringa vem graduada em UI sendo na maioria das vezes seu volume máximo de 1ML.
Para facilitar a via dos pacientes leigos a insulina(frasco) e a seringa geralmente são disponibilizados com numeros inteiros para que não seja necessário realizar contas para administrar,porém existem seringas disponiveis em graduações diferentes principalmente para profissionais,além de situações em que a seringa de insulina não esta disponível.
Independente da seringa que esta disponível, se esta graduada em 30 UI,40 UI ,50 UI ou 100 UI ou ainda quando utilizamos seringas graduadas em ML a fórmula é a mesma:

      Frasco---------------Seringa
Prescrição--------------- X

Isto quer dizer que se tiver um frasco graduado em 100 UI,e uma seringa graduada em 40 UI e uma precrição de 20 UI de insulina,deverei proceder desta maneira:

100------------------40
  20------------------- X

100X=800

X=800
     ----
     100

X=8 UI
Isto quer dizer que nesta seringa para administrar 20UI deverei aspirar 8 UI uma vez que sua graduação é diferente.

Esta fórmula serve para todos os casos inclusive com seringas graduadas em ML porém vale ressaltar que se estiver a sua disposição seringas em ML você utilizará no local da sringa sempre o número 1 Ml uma vez que uma seringa de insulina tem o volume máximo de 1 ML.Veja o exemplo:

Em uma prescrição de 30 Ui de insulina com frasco de 100 UI e seringas de 3 ml quanto adminstrar?

100----------------1
30------------------ X

100X=30

X=30
    ------
     100

X=0,3 ML

Nota-se que ao invés de usar o 3 que é o volume da seringa eu utilizei o 1 que é o volume máximo de uma seringa de insulina uma vez que este é o valor máximo que seria utilizado isso ocorrerá independente de quantos ML tiver a seringa a disposição,não se esqueça também que o resultado obrigatoriamente será em ML uma vez que a minha seringa é graduada em ML.


Um abraço e até mais...

0 comentários:

NOTÍCIAS

Loading...

Blogger Templates by OurBlogTemplates.com 2007